Bons vendedores são grandes contadores de histórias

Ainda não há comentários

Você sabia que a probabilidade de lembrarmos de algo que nos foi contado a partir de uma história é 22 vezes maior do que quando apenas recebemos uma informação genérica, sem nenhum apelo emocional? Esse estudo do psicólogo Jerome Bruner, professor em famosas universidades de Harvard e Oxford, pode ser muito útil na rotina de vendas.

A revista Venda Mais mostrou recentemente que sem encantamento, as vendas não acontecem. Isso porque raramente compramos um produto ou serviço. Na verdade, compramos o sonho ou a esperança de que aquilo nos dará mais facilidade de vida, nos tornará melhores em algum aspecto. Para encantar, conquistar a atenção, entram as histórias.

O papel mais importante de um vendedor é conhecer seu cliente, saber sobre suas expectativas, necessidades e preocupações, por exemplo. Assim, o profissional saberá em que “terreno está pisando”.

O ponto de partida da história pode ser, por exemplo, a forma como o seu serviço ou produto impacta a vida das pessoas. A missão e os valores da sua empresa – que certamente têm relação com ajudar, inovar, crescer – também podem servir de base para contar uma bela história. Não são histórias de pescador! Mas sim histórias reais que possam contagiar seu cliente.

Imagine como um repetidor de celular pode ser útil para quem mora em áreas com dificuldade de sinal. Quem tem dificuldade de usar o celular em um sítio, por exemplo, pode se interessar por essa história – e, claro, por esse produto. Pense nisso!


Deixe sua resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *